Assine nossa newsletter

6 dicas para montar um cronograma de obra eficiente

Publicado em 27/05/2019 Massa DunDun
5.0 0

6 dicas para montar um cronograma de obra eficiente

Parte fundamental de qualquer planejamento na construção civil, o cronograma de obra é uma importante ferramenta para quem deseja atender a todas as expectativas do cliente. Por meio dele, é possível organizar, de forma lógica, todas as atividades que deverão ser realizadas, o que proporciona uma visão geral do que precisa ser feito e dos recursos que devem ser utilizados.

Sempre é bom lembrar que um dos maiores desafios de uma construtora é conseguir entregar a seu contratante uma obra dentro do prazo e do orçamento combinados. Diante disso, é essencial elaborar e seguir um planejamento realista, o qual consegue antecipar possíveis problemas e gargalos, antes mesmo da etapa de execução.

Devido à importância que o cronograma tem dentro de um canteiro de obras, trazemos neste artigo algumas dicas valiosas de como elaborá-lo. Boa leitura!

O que é e por que fazer um cronograma de obra?

Basicamente, um cronograma de obra é uma ferramenta de gestão que determina o prazo final em que determinada atividade deve ser feita. Além disso, por meio desse documento são listadas todas as informações necessárias que ajudarão a equipe na execução de cada tarefa, como o orçamento que poderá ser gasto e os recursos que deverão ser utilizados.

Dica: Como armazenar os materiais de construção e evitar perdas?

Pelo fato de tal ferramenta permitir ao gestor ter uma visão macro do andamento da obra, ela o auxilia em sua tomada de decisão, pois mostra dados que embasarão a escolha das soluções a serem adotadas. Dessa forma, ao descobrir que o andamento da empreitada está mais lento que o planejado, é possível definir medidas corretivas que permitirão a entrega do empreendimento dentro do prazo.

Quais são as dicas para um cronograma de obra eficiente?

1. Tenha bons projetos

Pode parecer banal, mas o sucesso de uma construção está relacionado com a qualidade dos projetos que foram elaborados para a sua execução. Afinal, eles são fundamentais para a elaboração de um planejamento, pois permitem a identificação das atividades que precisam ser realizadas, além de possibilitar a construção de quantitativos e a produção de orçamentos mais assertivos.

Sendo assim, é essencial ter bons projetos para poder desenvolver um cronograma de obra eficiente. Além disso, é preciso estar ciente de que é necessário ter todos os tipos de projetos necessários para a execução e não apenas o arquitetônico, como o estrutural e os complementares.

2. Defina as atividades

Ao ter o projeto em mãos, é possível fazer um levantamento das atividades a serem realizadas durante a construção da edificação, ou seja, ter a estrutura analítica do projeto (EAP). O próximo passo é fazer um detalhamento sobre as tarefas que precisarão ser executadas durante essa atividade, de modo a especificar todos os recursos que serão utilizados, como mão de obra, insumos, equipamentos e serviços.

Dica: Como aumentar a produtividade no canteiro de obras?

Para isso, uma boa dica é quebrar a atividade principal em subtarefas. Por exemplo, ao incluir “construção de paredes”, abaixo desse item deve-se inserir todos os serviços relacionados, como assentamento de alvenaria, aplicação de reboco e instalação de revestimentos.

Uma boa dica é pedir o suporte de profissionais especialistas nas diversas áreas para levantar com precisão todas as atividades que precisarão ser executadas. Além disso, também é recomendado consultar o cronograma e orçamentos de obras anteriores para serem usados como referências.

3. Elabore uma sequência entre as atividades

Por se tratar de um processo contínuo, que exige que determinada etapa seja concluída para se iniciar a seguinte, o próximo passo da elaboração de um cronograma é estabelecer a relação entre as atividades. Assim, é preciso indicar em cada item da EAP a sua atividade predecessora, ou seja, aquela que deve ser finalizada antes de seu início.

Para garantir que o empreendimento seja entregue dentro do prazo, algumas atividades devem ser executadas simultaneamente a outras. Dessa forma, o cronograma deve indicar quais são as tarefas que podem ser realizadas durante o mesmo tempo. Para que a relação de dependência seja corretamente determinada, é necessário que o profissional tenha bom conhecimento técnico sobre o assunto.

4. Estabeleça prazos

Para que o empreendimento consiga ser entregue dentro do prazo prometido ao cliente, é essencial estabelecer as datas de início e término de cada atividade. Para isso, é necessário considerar a capacidade produtiva e o tamanho da equipe de execução.

Dica: 3 maneiras de evitar problemas na seleção de fornecedores de sua obra

Caso fique constatado que, com os recursos disponíveis, a duração da obra será de 30 meses, em vez dos 24 determinados em contrato, será necessário fazer alguns ajustes para conseguir finalizar essa empreitada dentro do limite de tempo combinado.

5. Execute o planejado

Após finalizada a elaboração do cronograma de obra, o próximo passo é executar as atividades conforme foram planejadas. Como é comum a ocorrência de imprevistos, os quais podem atrasar o andamento dos trabalhos, quanto menos houver modificações no planejamento, mais fácil será atingir os objetivos previamente estabelecidos.

Para isso, é recomendado desenvolver um cronograma que consiga prever possíveis problemas que poderão atrapalhar o bom andamento dos trabalhos. Entretanto, caso ocorra algo que fuja do controle dos gestores da obra, é preciso que o cronograma seja atualizado para poder corrigir ou otimizar alguma etapa do processo construtivo.

6. Meça os resultados

Após finalizada a empreitada, em vez de eliminar o cronograma, é preciso arquivá-lo para que ele possa servir de base para a elaboração do planejamento dos próximos empreendimentos que a construtora executar. Dessa forma, o gestor utilizará a experiência prévia da empresa para definir com maior assertividade o tempo que a equipe gastará para executar determinada atividade.

Dica: Conheça os desafios e oportunidades da indústria 4.0 para as construtoras

Afinal, a análise de resultados é fundamental para uma empresa de construção civil. Por meio dela, é possível melhorar o serviço prestado e aprimorar os processos, o que garante maior produtividade e, consequentemente, lucratividade para a companhia.

O que fazer caso algum prazo não seja seguido?

Caso ocorra algum imprevisto — e, consequentemente, algum atraso na conclusão de uma atividade —, não é preciso entrar em desespero. Antes de tomar qualquer decisão que acarrete aumento de custos para a construtora, o gestor deve analisar se existe alguma margem que poderá ser usada para entregar o empreendimento dentro do prazo combinado.

Se ficar constatado que a empreitada vai atrasar, será necessário investir no pagamento de horas extras da equipe existente ou mobilizar mais funcionários. Com isso, aumenta-se a quantidade de trabalho realizado no canteiro, o que garante que as atividades sejam executadas em intervalo de tempo menor.

Agora que você já sabe montar o cronograma perfeito, aprenda a administrar sua construção de forma ainda mais eficiente!

Aprenda a administrar sua construção de forma eficiente!

Como é possível perceber, para elaborar um eficiente cronograma de obra é necessário passar por algumas etapas, que vão desde a contratação de bons projetos até o correto acompanhamento do documento desenvolvido.

Caso você tenha gostado destas dicas e queira receber os últimos artigos do nosso blog em sua conta de e-mail, não deixe de assinar a nossa newsletter.




Por
27/05/2019

O produto é a evolução da argamassa comum. É mais forte, resistente e prático. Gera menos desperdício e aumenta a velocidade da obra em até 3x!


Assine nosso blog

Não perca nenhuma novidade!